TELETRABALHO - Em 30 dias, Justiça do Trabalho em MT publica mais de 220 mil atos judiciais

Magistrados e servidores têm garantido a efetividade da prestação jurisdicional em toda Justiça do Trabalho mato-grossense durante o período de isolamento social. Em um mês de trabalho remoto, foram registrados, no 1º e 2º graus de jurisdição, mais de 220 mil atos judiciais.

O levantamento, feito na base de dados do Processo Judicial Eletrônico (PJe), mostrou que entre 19 de março, quando o teletrabalho foi implantado de forma maciça no TRT/MT, até 18 de abril, foram registrados 166.454 atos de servidores e 28.211 atos de juízes (julgamentos, decisões e despachos). No segundo grau, a produtividade também foi mantida, com 24.200 atos de servidores e 1.803 atos de magistrados.

As decisões, nesse primeiro mês, já garantiram diversos benefícios para a sociedade. Entre eles estão as inúmeras liminares dadas para preservar direitos de trabalhadores e as várias destinações de recursos feitas para enfrentamento da covid-19. As decisões garantiram o fornecimento de EPIs para servidores de saúde e segurança pública e a dispensa de trabalhadores do grupo de risco de diversos órgãos públicos e empresas particulares no estado. Já as destinações somam 6,4 milhões para todo estado.

Acesse aqui a página no portal do TRT que reúne todas as informações relacionadas à covid-19.

Celeridade

A rapidez com que analisa as demandas é uma característica do TRT de Mato Grosso, mesmo antes das medidas de restrição por conta da covid-19. Conforme apontou o relatório Justiça em Números 2019, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal possuía, na ocasião, o menor prazo médio nacional para a publicação de sentenças no 1º grau no comparativo com todos os outros TRTs, TRFs e TJs: apenas 8 meses.

(Sinara Alvares)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palavras-chave: 
Gestor da Informação: