Primeiro Passo: Projeto ajuda jovens a conquistar 1º emprego em Colíder

Jefferson Pereira dos Santos, estudante do Ensino Médio, está radiante com a conquista do primeiro emprego. O jovem é um dos contemplados no projeto Primeiro Passo, lançado  segunda-feira (19) em Colíder, e acredita que participar da ação “é uma oportunidade maravilhosa”. Sua mãe, Simone Pereira da Costa, também ficou muito satisfeita por ver o filho tão feliz. “Ele queria muito e a chance veio no momento certo”, relata.

Implantado de forma pioneira em Cuiabá e Nova Mutum, em 2017, o projeto Primeiro Passo é uma ação realizada pelo TRT/MT e parceiros com intuito de promover alternativas concretas que possam combater o trabalho infantil e, ao mesmo tempo, promover a aprendizagem de jovens em situação de vulnerabilidade social.

Em Colíder, o projeto foi lançado com um diferencial. No município, o curso de qualificação dos participantes do projeto Primeiro Passo está sendo subsidiado por recursos de Ações Civis Públicas julgadas na Vara do Trabalho da cidade. A decisão foi tomada pelo Comitê Multi-Institucional, que define quais projetos sociais terão a destinação dos recursos.

Segundo o titular da Vara do Trabalho de Colíder e coordenador do Comitê, juiz Mauro Vaz Curvo, as articulações para instalação do projeto iniciaram no ano passado e tiveram grande adesão da Prefeitura, por meio da Secretaria de Ação Social e outros órgãos da Administração municipal, da Associação Comercial e Empresarial de Colíder (ACIC), e, principalmente, dos empresários que ‘abraçaram’ o projeto.

“Participar de um projeto como o Primeiro Passo pode ser um divisor de águas na vida desses adolescentes, pois além do primeiro emprego, eles estão tendo a oportunidade de se capacitar – com formação prática e teórica, o que com certeza será um diferencial no futuro. Já para a Justiça do Trabalho mato-grossense, é uma oportunidade de aproximação com a sociedade num contexto de trabalho infantil, prática que deve ser combatida por todos”, ressaltou o magistrado, que destaca o empenho da desembargadora Beatriz Theodoro, no ano passado, para implantar o projeto em Colíder.

Foram selecionados 31 jovens para participar do Primeiro Passo em Colíder. Deste total, 19 foram contratados pelas empresas participantes da iniciativa e já estão no curso de formação. Os outros 12 participantes iniciarão suas atividades no projeto ao longo do ano. As aulas são ministradas pelo Senai e estão ocorrendo no Centro de Formação Mirim, outro parceiro do Primeiro Passo, que cedeu espaço para a etapa de capacitação.

Formar é Socializar

A grande procura pelo Projeto Primeiro Passo em Colíder deu origem a outro projeto. O “Formar para Socializar”. Este também será subsidiado com recursos de Ações Civis Públicas julgadas na Vara de Colíder e irá ofertar 500 vagas em cursos de qualificação, destinados aos jovens em situação de vulnerabilidade de todos os municípios que estão sob jurisdição da Vara de Colíder, que engloba as cidades de Itaúba, Marcelândia, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita e Nova Santa Helena.

O lançamento do projeto irá ocorrer nesta quarta-feira (20), em Colíder.

Outros projetos

Os recursos de Ações Civis Públicas julgadas na Vara de Colíder também foram fundamentais para melhoria dos serviços prestados na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A instituição recebeu, na semana passada, um ônibus para transporte dos alunos.

As verbas para essa destinação foram aprovadas pelo Comitê Multi-institucional de Colíder, associação coordenada pela Justiça do Trabalho e que congrega, ainda, a Justiça Estadual, os Ministérios Públicos do Trabalho e do Estado (MPT E MPE), além da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

 

 

(Fabyola Coutinho)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gestor da Informação: