Novo Plano de Logística Sustentável do TRT-23 inclui questões de acessibilidade e diversidade

Tela de computador com diversos gráficos verdes

Com metas de sustentabilidade para serem alcançadas até 2026, o novo Plano de Logística Sustentável do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (MT) traz como novidades planos de ação de acessibilidade, equidade/diversidade e contratações sustentáveis. O documento foi aprovado em dezembro do ano passado pela RA 261/2022.

Confira o PLS 2022-2026

O Plano de Logística Sustentável é vinculado ao Planejamento Estratégico da instituição e reafirma o compromisso com a Agenda 2023 da ONU, relacionando os planos de ação de cada área aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Segundo Assessora de Sustentabilidade, Acessibilidade e Inclusão do TRT, Natália Pansonato, o PLS é um importante instrumento de gestão e uma exigência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Visa avançar em um modelo de gestão da sustentabilidade, pautado no uso consciente dos recursos naturais, bens e serviços, na eficiência da aplicação dos recursos públicos, na promoção da saúde, da qualidade de vida, do bem-estar, da felicidade e da acessibilidade, no respeito à diversidade e na cultura da inovação, em busca de um desenvolvimento nacional sustentável”, explica.

Metas

Entre os objetivos para serem alcançados até 2026 estão a promoção da equidade e diversidade no TRT mato-grossense. O objetivo é promover a inclusão e a igualdade de oportunidades e o tratamento aos membros do grupo discriminados em função da cor, raça, etnia, origem, sexo, deficiências, idade, crenças, orientação sexual e outros.

Também estão entre os objetivos acompanhar a diversidade nos cargos de direção. Além adotar medidas para eliminar e prevenir quaisquer barreiras que limitem o acesso de pessoas com deficiência nas dependências de toda Justiça do Trabalho.

O documento também prevê a produção, até 2026, de toda a energia consumida na Justiça do Trabalho de Mato Grosso, tornando o órgão autossuficiente em termos de energia elétrica. A intenção é economizar 2 milhões de reais até 2026, em relação ao gasto em 2019.

A qualidade de vida, o bem-estar e a felicidade de todos que atuam na instituição também fazem parte do PLS.  A meta é alcançar 75% no índice de felicidade interna bruta até 2026. Em 2022, essa marca ficou em 73,5%.  Além de reduzir o índice de sofrimento mental para 15% até 2026.

ODS

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são um conjunto de metas e indicadores universais direcionados para a redução da pobreza e o combate à degradação social e ambiental, a ser implementado por todos os países-membros até 2030.

O (CNJ) firmou pacto em 2019 com a ONU para a implementação dos ODS no âmbito do Poder Judiciário brasileiro, levando à aprovação da Meta 9. Essa meta confirma a importância da Agenda 2030 para o Poder Judiciário e institucionaliza a participação de todos os tribunais em sua obtenção.

(Sinara Alvares)

 

 

 

 

 

Palavras-chave: 
Gestor da Informação: