Destinação de recursos garante realização de testes de covid-19 na região de Cáceres

médico segurando testes de covid-19

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus de Cáceres, vai começar a realizar testes RT-PCR, considerado padrão ouro na detecção do novo coronavírus. Ao todo, a população de 15 municípios da região sudoeste do estado será atendida com a medida, que vai ajudar na identificação de novos casos da doença e na controle da pandemia.

A testagem será possível graças a uma destinação de 565 mil reais feita pelo Comitê de Ações Afirmativas, formado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT/MT), Ministério Público do Trabalho e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Os valores são oriundos de multas e condenações em processos coletivos e da execução de termos de ajustamento de conduta pelo desrespeito à legislação trabalhista. O recurso será usado compra de equipamentos e insumos para o laboratório de biologia molecular da Unemat. A previsão é que mil testes sejam feitos, começando ainda este mês.

O juiz auxiliar da Presidência do TRT de Mato Grosso e membro do Comitê que destinou os valores, Ivan Tessaro, destaca a importância dos testes nesse momento de pandemia: "Nós queremos muito que esse laboratório esteja em funcionamento e que esteja disponível para realizar os exames pra toda a população. Sobretudo, para aqueles mais vulneráveis, dos grupos de risco, que precisam para ter a sua saúde preservada", afirma.

Além do Unemat, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) também recebeu recursos destinados pela Justiça do Trabalho para realização de testes. O procedimento já sendo realizado em Cuiabá, Alta Floresta e Lucas do Rio Verde.

Destinações totais

Até o momento, cerca de 10,7 milhões de reais oriundos de condenações trabalhistas foram repassados a ações de enfrentamento da covid-19 em Mato Grosso. "Temos priorizado contemplar projetos que digam respeito ao combate do coronavírus como um todo, seja estruturando setores médicos e hospitais, seja na linha do que está acontecendo agora, em relação ao laboratório de Cáceres”, explica o juiz Ivan Tessaro. O magistrado destaca ainda os repasses feitos para a compra de cestas básicas, “na linha de defesa da segurança alimentar das populações vulneráveis”.

(Sêmia Mauad/ Zequias Nobre)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Palavras-chave: 
Gestor da Informação: