COVID - Justiça do Trabalho e MPT já destinaram R$ 1 mi para compra de 12 mil cestas básicas

PANDEMIA - Justiça do Trabalho e MPT já destinaram R$ 1 mi para compra de 12 mil cestas básicas

A destinação de recursos pela Justiça do Trabalho e Ministério Público do Trabalho (MPT) tem feito a diferença na vida de muita gente neste momento de pandemia. Os repasses, além de promoverem ações que contribuem diretamente no combate à covid-19, também têm cunho social. Um exemplo são os valores transferidos para compra de cestas básicas, que já somam cerca de 1 milhão de reais desde o início das medidas de prevenção à doença.

O montante foi usado na aquisição de cerca de 12 mil cestas básicas que estão sendo distribuídas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A ação é importante para minimizar os impactos econômicos da pandemia para muitas famílias que perderam renda ou não conseguem emprego neste período, segundo o juiz auxiliar da Presidência do TRT de Mato Grosso, Ivan Tessaro.  “O nível de absorção dessa mão de obra está menor. As pessoas perdem renda e não conseguem garantir o seu sustento, por isso precisam de ajuda”, explica o magistrado.

Segundo ele, já foram feitas várias destinações. “Os maiores destaques de valores foram para adquirir cestas básicas para projetos do Governo de Mato Grosso e também para entidades beneficentes como casas espíritas, Pastoral do Migrante e Pastoral da Terra, entre outros seguimentos”, conta.

A entidade filantrópica Seara de Luz, por exemplo, recebeu 60 mil reais para a compra de 600 cestas básicas. Os itens estão sendo entregues a cerca de 150 famílias assistidas. É o caso da dona de casa Rosilene Ferreira da Silva: "É muito importante para nós porque contribui muito, principalmente porque estamos sem trabalhar nessa pandemia", esclarece.

As cestas básicas estão sendo entregues pela Seara de Luz mensalmente às pessoas cadastradas na entidade, como reforça a presidente da instituição, Elione Santos: “Essas cestas vêm suprir a necessidade básica dessas famílias que é a comida na mesa e chega em um momento em que as pessoas estão em seus lares, isoladas e sem nenhuma oportunidade no mercado de trabalho”.

A presidente ainda elogiou a atuação da Justiça do Trabalho e MPT ao aprovar os projetos com essas finalidades. “A preocupação do TRT com relação a esse público desassistido, principalmente, nesse período de pandemia, mostra a sensibilidade daqueles que estão à frente das instituições", conclui.

Destinações

Os recursos transferidos são oriundos da execução de termos de ajustamento de conduta e de condenações por dano moral coletivo em processos que tramitam na Justiça do Trabalho. As entidades sem fins lucrativos ou órgãos públicos apresentam projetos que, se aprovados, recebem os valores. As destinações, além de contribuírem com este momento de enfrentamento da covid-19, buscam reverter para a própria comunidade local os valores pagos pelos desrespeitos à legislação do trabalho.

Todas as destinações feita pela Justiça do Trabalho, em parceria com o MPT, relacionadas com a covid-19, podem ser conferidas no menu “Covid-19: Atos, Notícias e Produtividade” do site do TRT de Mato Grosso. Acesse aqui a página!

 

(Sêmia Maud/Zequias Nobre)

 

 Para ouvir esta matéria, clique na barra de áudio disponível acima. Você também pode baixar o arquivo clicando no sinal de três pontinhos   , disponível na mesma barra (para navegadores Chrome) ou clicando com o botão direito do mouse e, em seguida, na opção “Salvar áudio como” (navegadores Mozilla e Microsoft Edge).

 

 

 

Palavras-chave: 
Gestor da Informação: