Gestão Socioambiental

Páginas

Apresentação

As ações de cunho socioambiental tiveram início, em 1994, com o Projeto Reciclar, implantado com o objetivo de realizar a coleta seletiva de papel, alumínio e plástico e de conscientizar magistrados e servidores sobre a importância da preservação ambiental. Outra ação marcante que perdura no tempo, desde 1996, são as sucessivas comemorações da Semana do Meio Ambiente, cujas programações envolvem atividades como apresentação de talentos do TRT23, lançamento de projetos, palestras, cursos, oficinas, exposição de artesanatos e distribuição de mudas de árvores.

Em 2006 foi implantado, no edifício-sede do TRT e nas Varas do Trabalho do interior, o Projeto Vara da Cidadania, com objetivo de promover a inclusão digital e social do indivíduo, em especial da população de baixa renda, através de cursos de informática básica e acesso livre à internet para realização de pesquisas. O projeto encontra-se interrompido em razão das severas restrições orçamentárias impostas ao Judiciário Trabalhista. 

A partir de 2008 a sustentabilidade predial passa a ser considerada em todas as obras de construção e reforma. Nesse mesmo período, as ações de responsabilidade socioambiental passam a ser desenvolvidas em consonância com o Plano de Gestão Estratégica 2008-2013, em cujo mapa estratégico institucional está inserido o objetivo “ampliar e fortalecer projetos voltados à responsabilidade social e ambiental” o Tribunal dá importantes passos na formalização desta responsabilidade, que está intimamente atrelada aos preceitos da sustentabilidade. Por meio da Portaria TRT/GP/DG n. 548/2008, foi constituída a Comissão de Gestão Ambiental do TRT 23ª Região, em consonância com a Recomendação n. 11/2007 do CNJ e com as políticas públicas de proteção ambiental. Em 2010, por meio da RA n. 150/2009, inseriu na estrutura organizacional a Seção de Gestão Socioambiental, com o firme propósito de fortalecer a responsabilidade socioambiental do TRT da 23ª Região. 

Para consolidar a política voltada para redução de impactos ambientais negativos, o TRT da 23ª Região editou a Resolução Adminstrativa 164/2010 contendo delimitação de áreas dos ambientes de trabalho e recomendações de cunho socioambiental a serem adotadas na elaboração de projetos de reforma ou construção de imóveis novos no âmbito do Regional. Em todos os casos, a escolha de materiais, equipamentos e métodos construtivos observam as possibilidades de mitigação de impactos ambientais.

De lá para cá, o compromisso com a sustentabilidade aprofundou-se e passa a fazer parte da visão de futuro do Tribunal (Plano de Gestão Estratégica 2014-2020). No perfil institucional, a Responsabilidade Socioambiental constitui um dos atributos de valor do TRT 23ª Região, traduzido como “exercer de maneira planejada e sistemática ações voltadas para o desenvolvimento comunitário, equilíbrio ambiental, tratamento justo às pessoas e comunicações transparentes”.

De forma a contribuir para o fortalecimento da sustentabildade na adminstração pública, o TRT23 participa ativamente da elaboração e revisão de importantes documentos que disciplinam a gestão socioambiental no Poder Judiciário Federal, entre eles o Guia de Contratações Sustentáveis da Justiça do Trabalho (Res. CSJT 103/2012), a Política Nacional de Responsabilidade Socioambiental da Justiça do Trabalho (Ato Conjunto n.24/2014) e a Resolução CNJ nº 201/2015, que dispõe sobre a criação e competências das unidades ou núcleos socioambientais nos órgãos e conselhos do Poder Judiciário e implantação do respectivo Plano de Logística Sustentável (PLS-PJ)

Em atendimento a Resolução CNJ nº 201/2015, este Regional institui, por meio da Portaria TRT/SGP/GP nº 833/2015, a Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, estabelecendo sua composição e atribuições.

Em 2017, com o advento da rede de Governança, foi implantado o Comitê de Gestão Socioambiental (RA n. 001/2017), que absorveu as atribuições da Comissão de gestão Socioambiental e da Comissão Gestora do PLS, entre outras. 

A Seção

A Seção de Gestão Socioambiental – SGSA é a unidade responsável por planejar, coordenar e executar os programas, projetos e ações de responsabilidade socioambiental do Tribunal.

São atribuições da Seção:

- Estimular a reflexão e a mudança dos padrões de compra, consumo e gestão documental;

- Fomentar ações que estimulem:

  • o aperfeiçoamento contínuo da qualidade do gasto público;
  • o uso sustentável de recursos naturais e bens públicos e o combate ao desperdício;
  • a redução do impacto negativo das atividades do órgão no meio ambiente com a adequada gestão dos resíduos gerados;
  • a promoção das aquisições e contratações sustentáveis;
  • a gestão sustentável de documentos, em conjunto com a unidade responsável;
  • a sensibilização e capacitação do corpo funcional, força de trabalho auxiliar e outras partes interessadas;
  • a qualidade de vida no ambiente de trabalho, em conjunto com a unidade responsável;

- Realizar estudos, pesquisas e levantamentos em sua área de competência;

- Zelar pela execução e monitoramento do Plano de Logística Sustentável do TRT da 23ª Região;

- Manter atualizados os indicadores mínimos para avaliação do desempenho ambiental deste Tribunal;

- Prestar apoio aos Gestores Regionais do Programa Trabalho Seguro e do Programa de Combate ao Trabalho Infatil e Estímulo à Aprendizagem;

- Manter cadastro de entidades interessadas em receber doações de bens.

 

Agentes Socioambientais

Os Agentes Socioambientais, todos voluntários, nos termos da Politica Nacional de Responsabilidade Socioambiental da Justiça do Trabalho, são os responsáveis por multiplicar informações sobre sustentabilidade e responsabilidade socioambiental, bem como estimular o comportamento proativo e o zelo pelas práticas socioambientais em suas unidades de trabalho.

O Agente Socioambiental é um servidor estratégico que viabiliza a plena realização das ações socioambientais e a obtenção dos melhores resultados para a sustentabilidade. Sua criação visa estabelecer uma política eficiente e eficaz de comprometimento com um meio ambiente sustentável.

 

"Sou agente socioambiental porque acho que a responsabilidade de preservação do meio ambiente é de todos. Nos órgãos públicos e, em especial neste tribunal, muito pode ser feito."

 (Isadora Ribeiro Cardoso - Coord. de Patrimônio e Transporte)

 

Para ver a relação completa dos agentes socioambientais do TRT23, clique aqui.

 

Boas práticas

PAPEL                        

  • Aproveitamento de sobra de SEED para rascunho                    
  • Impressão de ata de audiência somente se for utilizado como alvará                    
  • Despacho como Alvará e Despacho Ofício                    
  • Impressão frente e verso/ Modo rascunho                    
  • Fazer leitura e realizar rotinas na forma digital, evitando impressões desnecessárias                    
  • Reutilizar envelopes                    
  • Imprimir somente quando necessário (uso consciente do papel)                    
  • Uso da ferramenta notas autoadesivas (na tela do computador), em substituição aos bilhetes de papel                    
  • Estabelecimento de local para guarda de papel rascunho                    
  • Imprimir dois SEED em uma única página                    
  • Aproveitar o restante das páginas que são impressas parcialmente para confeccionar blocos de notas                    

                        
TINTA DE IMPRESSORA                        

  • Utilização da fonte Sranqs eco sans (EcoFont) nas impressões                    
  • Imprimir somente quando necessário                  

ENERGIA                        

  • Uso de sensores de presença nas áreas de passagem (ex: corredores, balcão de advogados, etc)                    
  • Retirar microondas da tomada após o uso                    
  • Abrir cortinas durante o dia para iluminar e arejar o ambiente antes de ligar os aparelhos de ar condicionado, que são ligados após às 8:30                    
  • Ligar os condicionadores de ar o mais tarde possível                    
  • Desligar os monitores quando não estiverem em uso                    
  • Ligar o ar condicionado somente no período da tarde                    
  • Desligar bebedouros do saguão ao final do expediente                    
  • Ligar os aparelhos de ar-condicionado somente quando o calor aumenta                    
  • Desligar computadores durante o horário de almoço                    
  • Apagar as luzes ao sair dos ambientes                    
  • Ligação seletiva de lâmpadas, evitando acendimento em grupo                    
  • Desligamento do nobreak e do ar condicionado ao final do expediente                    
  • Desligamento de impressoras, bebedouros e outros equipamentos ao final do expediente                    
  • Desligar o CPD (servidores e condicionador de ar) nos feriados                    
  • O ar condicionado do saguão só é ligado no horário de audiências                    
  • As telas dos computadores são desligadas nos intervalos em que estes não estão sendo utilizados                    
  • Acendimento de lâmpadas somente quando necessário                    
  • Desligamento das luzes da sala de espera após o término das audiências                    
  • Desligamento do ar condicionado da sala de audiências e de espera após o término das mesmas                    
  • Para otimizar a temperatura do ambiente na secretaria, as portas dos banheiros e copa ficam sempre fechadas, concentrando assim o ar condicionado somente na secretaria                    
  • Secretário de Audiências trabalha na Secretaria após audiências                    
  • Manter em funcionamento apenas uma impressora na secretaria                    
  • Manter desligado o relógio da sala de audiências                    
  • Desligamento das lâmpadas de ambientes que não estão sendo utilizados                    
  • Melhor agrupamento de servidores dentro da VT com o objetivo de desligar as luzes onde não é necessário                                        

ÁGUA                        

  • Reaproveitamento de água de jarras nas plantas                    

                
COPOS DESCARTÁVEIS                        

  • Corte zero de copos descartáveis para público interno                    
  • Uso de copos/ canecas não descartáveis                    
  • Utilizar um copo descartável para o dia todo                    
  • Utilização de garrafas para tomar água                    
  • Adesão à campanha de uso de canecas individuais                    
  • Substituir copos descartáveis pelos copos de vidro                    
  • Evitar o uso de copos descartáveis                    
  • Cada servidor utiliza apenas um copo ou caneca durante o expediente, de forma que os copos descartáveis só são utilizados apenas pelo público externo                    

                        
GESTÃO DE RESÍDUOS                        

  • Recolhimento de embalagens vazias para posterior entrega à reciclagem                    
  • Prospecção de parceiros na cidade que possam realizar a coleta seletiva dos resíduos produzidos                    
  • Separação de resíduos e destinação para reciclagem mediante parcerias locais                    
  • A funcionária da limpeza recolhe o lixo de todos os lixeiros em uma única sacola de lixo, assim não há necessidade de troca de saco de lixo de todas as lixeiras diariamente                    

                        
PRESERVAÇÃO AMBIENTAL                        

  • Plantio de árvores no terreno da vara                    
  • Participação em Comitês ou Associações que tenham por objetivo fomentar e apoiar projetos socioambientais                    
  • Não utilização de veneno herbicida para não afetar passarinhos                    
  • Criação de dispositivo que possibilita eliminação de larvas de mosquitos transmissores de doenças (VT Colíder)                 

                        
RESPONSABILIDADE SOCIAL                        

  • Participação voluntária de servidores e magistrados em projetos e ações sociais                     
  • Destinação de valores oriundos de Ações Civis Públicas para financiamento de projetos sociais do município                    

                        
OUTROS                        

  • Identifcar as canecas ou copos com o nome do usuário (nominadas)                    
  • Antes de solicitar material de expediente para o almoxarifado, a unidade verifica atentamente o estoque e a existência de materiais guardados nas gavetas e armários                    
  • Separação de clipes retirados de petições para posterior utilização na Vara, a fim de evitar a solicitação deste material ao almoxarifado.                     

                       

Notícias

11/07/2017 - 08:00

Confira as metas do Plano de Logística Sustentável do Tribunal para este ano

Reduzir, em pelo menos 10% em relação ao ano passado, o consumo de papel, copos descartável para água e telefonia fixa estão entre as metas estipuladas para 2017 no Plano de Logística Sustentável do Tribunal. Regulamentado pela RA 258/2016, o PLS é um instrumento de gestão, elaborado com o objetivo de prestar um serviço público de qualidade, com otimização dos gastos dos recursos públicos e redução dos impactos ambientais causados pelas atividades da instituição.

 

30/06/2017 - 07:00

Tribunal viabiliza descarte de recicláveis a partir de julho

A coleta seletiva dos recicláveis trazidos das residências voltará a ser realizada em um novo formato. Nesta fase, o papel do Tribunal é atuar de forma mais ampla, possibilitando que a população em geral possa dar destinação adequada a seus resíduos, conforme explica a Seção Socioambiental. A coleta será realizada duas vezes por mês, a partir de julho, e é resultado de uma parceria com o Espaço Nassar.

 

16/03/2017 - 07:30

Consciência ambiental: TRT destina 9,1 mil kg de resíduos para catadores de materiais recicláveis

Cuidar do meio ambiente também é uma das preocupações do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso. Para isso, tem feito a lição de casa separando o lixo e dando a destinação correta. Em 2016, foram destinados 9,1 mil kg para cooperativas de catadores de materiais recicláveis, além de dar a destinação adequada para outros resíduos como lâmpadas, pilhas, baterias, sucatas eletrônicas e oriundos de saúde e construção civil.

 

15/03/2017 - 07:30

CONSCIÊNCIA AMBIENTAL - Tribunal prioriza combustíveis renováveis e economiza 13 mil litros de diesel

Economizar foi a palavra de ordem no Tribunal no ano de 2016. A utilização de combustível no dia-a-dia de trabalho foi um exemplo de que com mudanças de atitudes e empenho de todos é possível diminuir os gastos para economizar dinheiro e recursos naturais.

 

14/03/2017 - 08:00

Tribunal reduz em 14% o consumo de energia e economiza 406,6 mil reais em 2016

As medidas da Administração para economizar energia elétrica, somadas ao esforço de servidores e magistrados, surtiram efeito e agora já é possível comemorar uma redução de 14% do consumo de energia no ano de 2016. A meta estabelecida de 5% foi amplamente superada, o que gerou uma economia de 406,6 mil reais aos cofres do Tribunal.

 

07/03/2017 - 06:30

Tribunal supera em mais de 30% meta de redução do consumo de papel e copo descartável

Em tempos de sustentabilidade, qualquer economia que acarrete benefícios ambientais e econômicos se mostra muito significativa para as instituições. Nessa tônica, o Tribunal tem algumas conquistas a comemorar, como por exemplo a superação em 35% da meta de redução no consumo de papel no ano passado.

 

21/02/2017 - 07:30

Uso do VoIP gera economia de 50% nas contas de telefone do Tribunal

A adoção do VoIP para ligações já está surtindo ótimos resultados, com a redução pela metade do valor pago na conta telefônica do Tribunal. A ferramenta foi reativada no ano passado como uma das alternativas para redução de despesas de custeio. Antes da reativação do VoIP, funcionalidade que permite realizar chamadas de telefone pela internet, foram feitos testes pelas coordenadorias de Engenharia e Manutenção e Infraestrutura e Comunicações para aumentar a qualidade do serviço.

 

20/02/2017 - 08:00

Uso de copos descartáveis está restrito aos usuários externos do Tribunal

O Plano de Logística Sustentável do Tribunal, aprovado pela RA 258/2016, tem entre seus objetivos, metas de uso de copos descartáveis nas unidades da Justiça Trabalhista do estado. Com base na normativa, foi publicado o Memorando 006/20017 GP/TRT, que estabeleceu que os copos de plástico devem ser disponibilizados apenas aos usuários externos. A medida foi adotada como forma de evitar o consumo de copos de plástico, cuja matéria-prima de fabricação agride o meio ambiente e demora centenas de anos para decomposição.

 

06/02/2017 - 06:30

6 de fevereiro – Dia do Agente de Defesa Ambiental

Hoje é comemorado o Dia do Agente de Defesa Ambiental. A data é uma homenagem às pessoas que trabalham pela proteção do nosso meio ambiente. Além de proteger a natureza, o agente ambiental pode ser responsável também por fiscalizar, propor atividades e obras para a conservação do meio ambiente.

 

06/12/2016 - 10:07

Plano de Logística Sustentável irá auxiliar na otimização de recursos e na consciência ambiental

Foi aprovado este ano o Plano de Logística Sustentável (PLS) do Tribunal Regional do Trabalho de Mato-Grosso (TRT/MT). O plano  é um instrumento de gestão, elaborado com o objetivo de prestar um serviço público de qualidade, com otimização dos gastos dos recursos públicos e redução dos impactos ambientais causados pelas atividades da instituição.

 

21/11/2016
Tribunal publica bancos de boas práticas coletadas no TRT em Movimento 2016

Durante as visitas e videoconferências do TRT em Movimento 2016 foram coletadas as boas práticas processuais e ambientais realizadas por cada uma das unidades judiciárias. O Tribunal entende que a participação de todos os servidores e magistrados propondo ideias, propostas e atitudes inovadoras resultam em conjunto de informações muito enriquecedoras, e daí a importância de criar o banco de boas práticas processuais e ambientais, permitindo com isso o compartilhamento das informações e a facilidade de acesso através das páginas Wiki.

 

31/08/2016
Tribunal e agentes socioambientais implantam coleta seletiva no Fórum de Várzea Grande

De pequenas ações podem surgir grandes recompensas, principalmente se o assunto for sustentabilidade. Foi pensando assim que o Fórum Trabalhista de Várzea Grande implantou em suas dependências a coleta seletiva. A ação foi resultado do trabalho conjunto do Tribunal com os servidores que se voluntariaram a serem agentes socioambientais das unidades.

 

03/08/2016 
Vamos cuidar da natureza? Seja um agente socioambiental da sua unidade

Faça você a diferença que espera ver no outro: torne-se um agente socioambiental. Assim, você será o porta-voz das iniciativas de sustentabilidade em cada uma das unidades do Tribunal. O agente terá a função de orientar os colegas, fixar folder e cartazes e divulgar as ações realizadas pela Seção de Gestão Socioambiental.

 

26/07/2016  
Material da campanha Consciência Sustentável é distribuído para as varas do interior

A Seção de Gestão Socioambiental deu início à distribuição do material da campanha Consciência Sustentável às varas do interior. O material já foi encaminhado às varas de Cáceres, Confresa, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Mirassol Nova Mutum, Primavera do Leste e 1ª VT Rondonópolis, aos cuidados dos agentes socioambientais das respectivas unidades.

 

27/06/2016
Novos coletores de lixo destinam-se a recicláveis produzidos no ambiente de trabalho

A Seção de Gestão Socioambiental lembra que os novos coletores de lixo instalados nas unidades do Tribunal não são para recolher o lixo doméstico, mas apenas para aquele produzido no ambiente de trabalho. A medida atende ao Decreto 5.940/2006, que institui a separação de resíduos recicláveis descartados pelos órgãos da administração pública federal.

 

22/06/2016 
Servidora conhece Projeto de Compostagem do TRT da Paraíba

Quem se compromete com o meio ambiente está sempre disposto a conhecer ações de sustentabilidade, mesmo quando não está a serviço do Tribunal. Foi o que ocorreu com a servidora Natália Pansonato, que esteve presente na semana passada em João Pessoa por motivos pessoais e mesmo assim decidiu ir ao TRT da Paraíba para conhecer o projeto de compostagem desenvolvido pela instituição.

 

16/06/2016    
TRT esteve presente no III Seminário de Planejamento Estratégico Sustentável do Poder Judiciário

A desembargadora-presidente do Tribunal, Beatriz Theodoro, participou ontem do III Seminário de Planejamento Estratégico Sustentável do Poder Judiciário. O evento, que encerra hoje em Brasília, está sendo promovido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com finalidade de discutir a importância de aliar o planejamento estratégico à responsabilidade socioambiental.

 

02/06/2016   
Gestão Socioambiental reativa armário de doação

Em plena Semana do Meio Ambiente, a Seção de Gestão Socioambiental trouxe uma boa notícia para os servidores que usavam do armário de doação. O espaço para troca de objetos será reativado a partir da próxima segunda-feira (6) no estacionamento do 1º subsolo.

 

31/05/2016
Doe CDs e DVDs usados e ajude o meio ambiente

Nada mais oportuno na Semana do Meio Ambiente que falar de reciclagem, não é mesmo? A Seção de Gestão Socioambiental estará coletando até o dia 10 de junho CDs e DVDs usados para confecção de artesanato. Para participar da Campanha Arte em CDs basta depositar seu material nas caixas coletoras que estão localizadas próximos aos elevadores da Corte (térreo), Prédio Administrativo (1º subsolo) e Prédio das Varas (1º subsolo).

 

31 de maio de 2016   
Versão eletrônica do Brechó faz sucesso entre servidoras do Tribunal

Aliar a tecnologia para economia de tempo e recursos naturais, além da comodidade e até mesmo de entretenimento para seus participantes. Foi nessa tônica que surgiu o Brechó Virtual das servidoras do Tribunal. O grupo de WhatsApp foi criado há menos de um mês e já conquistou vendas e participantes.

 

30/05/2016
Semana do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 05 de junho, é resultado de uma recomendação da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia, com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente e alertar o público mundial e governos de cada país para os perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do meio ambiente.

 

28/03/216
Tem algum banner sem utilidade? Doe para a campanha Banners para Bolsas

A Seção de Gestão Socioambiental está promovendo a campanha "Banners para Bolsas", que consiste no recebimento de banners de lona que já esteja fora de uso para ser reutilizado na confecção de ecobags e porta-marmitex por uma artesã de Cuiabá.

Gestor da Informação: